ADEUS À LIGA EUROPA

Autores dos gols: Moreno (40' do 1T, 44' do 2T), Berisha (17' do 1T)

O fato de a música "Highway to hell" do AC/DC ser a comemoração de gol dos espanhóis não foi um bom sinal. Apesar de um início superior no primeiro tempo, a nossa equipe não conseguiu um “milagre” e foi eliminada com o resultado insuficiente de 2 x 1 em Villarreal.

 

O JOGO

Jesse enfrentou a partida no Estádio de la Ceramica com a mesma equipe que há poucos dias atrás derrotou o Rapid Viena. Os jogadores escolhidos agradeceram com uma fase inicial forte e com uma tentativa de finalização de Berisha bloqueada pelas pernas do goleiro espanhol. O Villarreal continuou passivo, e aos 17 minutos Patson Daka se aproveitou de um cruzamento do goleiro adversário Rulli e passou para Berisha, que encontrava-se em excelente posição e abriu o placar! Nosso time continuou em alta velocidade: Enock Mwepu deu um passe perfeito para seu compatriota Daka, o atacante errou o alvo por pouco, deixando a bola passar bem ao lado da trave esquerda.

O time da casa raramente foi visto no ataque, porém sua primeira finalização foi pra valer: Alcácer passou para Moreno abrindo pela direita, o nosso goleiro Stankovic saiu com muita velocidade e acabou derrubando o meia companheiro Zlatko Junuzovic, deixando a finalização limpa para o espanhol, que precisou apenas emendar à meta vazia (40’). Antes do intervalo, Berisha tentou acertar o alvo de cabeçada, porém sem sucesso. Terminamos o primeiro tempo empatados.

A equipe do Emery voltou do vestiário bem mais inspirada, porém as primeiras jogadas importantes do segundo tempo foram nossas. Depois de um escanteio, o espanhol Capoue chutou a bola batendo na própria mão. O árbitro Zwayer marcou pênalti imediatamente! No entanto, consultou o VAR e reverteu sua decisão após subsequente analise do vídeo. Jesse fez substituições para repor as energias do time. Karim Adeyemi e Luka Sucic entraram para reavivar o nosso ataque, mas não houve nenhuma tentativa de finalização durante os primeiros trinta minutos - o que foi o caso para ambas as equipes no segundo tempo. Os novatos conseguiram então finalmente reanimar o jogo: Adeyemi recebeu um passe longo no lado esquerdo e cruzou para Sucic, que chutou a alguns milímetros à direita do gol.

A desejada ofensiva não se materializou e o resultado, muito pelo contrário, infelizmente piorou: “El Submarino Amarillo” se beneficiou de um passe curto de Junuzovic, no qual nosso goleiro Stankovic, em tentativa de defesa, acertou o adversário em vez da bola. Moreno usufruiu da penalidade máxima, marcando o segundo gol espanhol por pênalti aos 44 do segundo tempo. Apesar de uma primeira etapa dominante nessa partida, nos despedimos da Liga Europa com a certeza de que em breve estaremos de volta!

 

DEPOIMENTOS

Jesse Marsch:

É uma decepção, mas temos que nos manter fortes. Se tivéssemos jogado como hoje no jogo de ida, as nossas chances teriam sido maiores. Temos que aprender a lição e continuar lutando no Bundesliga e na copa austríaca.

 

Andre Ramalho:

Muito, muito triste! Claro que tínhamos esperança de vencer apesar da desvantagem de 2 x 0 do jogo de ida, e tentamos de tudo, investimos muito no jogo. Mas os espanhóis fecharam bem a defesa e no final das contas, os pequenos lances foram decisivos. É uma pena que não conseguimos!

 

ESCALAÇÃO

SUBSTITUIÇÕES 

saiu Vallci e entrou Wöber (1’ do 2T), saiu Aaronson e entrou Susic (15’ do 2T), saiu Bernede e entrou Adeyemi (15’ do 2T), saiu Kristensen e entrou Solet (47’ do 2T), saiu Daka e entrou Svoboda (47’ do 2T). 

CARTÕES AMARELOS

Vallci (20’ do 1T/Falta), Mwepu (8’ do 2T/Falta), Daka (10’ do 2T/Falta), Marsch (12’ do 2T/Reclamação), Adeyemi (35’ do 2T/Falta) 

DESFALQUES

Bernardo (lesão), Okafur (lesão no adutor), Koita e Camara (suspensão por doping)