Mohamed Camara e Sekou Koita recebem suspensão

A UEFA suspende ambos os jogadores por três meses devido a doping | Entrevista à televisão com Stephan Reiter

Após Mohamed Camara e Sekou Koita testarem positivo em um controle antidoping, a comissão disciplinar da UEFA tomou hoje a seguinte decisão.

Mohamed Camara e Sekou Koita serão suspensos por três meses. A suspensão tem efeito imediato e se aplicará a todas as atividades futebolísticas, tanto a nível nacional como internacional.

A UEFA informou aos jogadores as razões para tal decisão, entre elas, o fato de que apesar deste caso específico não ter sido um ato intencional de doping, de acordo com os regulamentos de dopagem, cada jogador é pessoalmente responsável por garantir que nenhuma substância proibida entre em seu corpo, o que, no entanto, foi o caso de Camara e Koita, que testaram positivo após a partida internacional pelo Mali.

Teste positivo após atuação pela seleção Malinesa

A decisão de hoje teve por base um exame antidoping realizado pela UEFA, cujo resultado positivo foi comunicado aos dois jogadores em meados de dezembro.
Antes do exame, Mohamed Camara e Sekou Koita já estavam há cerca de dez dias com a seleção nacional de futebol do Mali, onde receberam do médico da equipe um medicamento contra os efeitos da altitude. Esse medicamento continha uma substância que é considerada proibida no esporte. O médico responsável pelo ocorrido foi imediatamente suspenso pela associação malinesa.

Depoimento

O diretor executivo do FC Red Bull Salzburg, Stephan Reiter, comenta:

Tomamos ciência da decisão de hoje da UEFA, estamos, porém, felizes por este caso ter sido esclarecido e por termos obtido esclarecimento referente às consequências. Essa decisão claramente significa uma grande perda para nós. Mesmo não tendo culpa, não recebemos a notícia despreparados. Já havíamos escalado o time contando com esses desfalques.