VITÓRIA OBRIGATÓRIA CONTRA ST. PÖLTEN

AUTORES DOS GOLS: DAKA (17’ DO 1T), MWEPU (33’ DO 1T), AARONSON (24’ DO 2T), BERISHA (49’ DO 2T) E BOOTH (12’ DO 1T)

Nossa equipe repetiu o ótimo desempenho da semana e venceu em casa de virada por 4 x 1 contra o SKN St. Pölten.

O JOGO

Jesse Marsch colocou em campo sua melhor equipe sem alterações em comparação ao último jogo, repetindo o esquema 4-3-3, porém viu logo no início da partida que o SKN não ia dar mole. Ficou claro desde os primeiros minutos que o SKN ia nos dar muito trabalho – porém ao mesmo tempo que seria uma partida interessante repleta de trocas de passes. Aos dez minutos, Patson Daka tentou marcar com um chute que acabou sendo infelizmente muito central. Logo após, St. Pölten abriu o placar assumindo a liderança: Taylor Booth aproveitou um rebote na entrada da grande área e, aos 12 minutos, mandou a bola com um chute rasteiro pro fundo das redes. A resposta da nossa esquipe foi praticamente imediata. Patson Daka ficou sozinho cara a cara com o goleiro adversário Riegler após pegar sobra de uma bola bloqueada. Ele marcou o gol de empate através de um chute com efeito aos 17 minutos.

 

Como resultado, tivemos um jogo aberto com adversários perigosos devido aos contra-ataques, porém o nosso time colocou cada vez mais pressão à medida que o primeiro tempo prosseguiu. Logo após o goleiro Riegler defender um chute de Mergim Berisha aos 33 minutos, Enock Mwepu recebeu passe de Ulmer e conseguiu marcar o gol da virada por meio de um semi voleio. A última jogada do primeiro tempo também foi nossa, aos 45 minutos Mergim Berisha bateu firme, mas a bola foi bloqueada na zaga.

No primeiro tempo houve resistência do SKN, mas no segundo foi como se o campo estivesse inclinado. A nossa equipe criou jogadas perigosas a cada minuto e não deixou mais dúvidas sobre quem venceria essa partida. As maiores chances perdidas de marcar o terceiro: Junuzovic (1’ do 2T), Wöber (5’ do 2T), Ramalho (8’ do 2T), Ulmer (11’ do 2T) e Daka (19’ do 2T).

Brenden Aaronson fez o contrário. A nossa estrela norte-americana aproveitou sua chance e aos 24 minutos do segundo tempo cortou para a direita na grande área e acertou no ângulo da segunda trave. A chuva de tentativas continuou e só desaceleramos um pouco na fase final, após a última tentativa de Berisha, que aos 32 minutos só errou o alvo por um triz. Ele mesmo, Mergim Berisha, acabou marcando o quarto gol, após cobrar pênalti devido à uma falta sofrida por Rasmus Kristensen.

DEPOIMENTOS

Jesse Marsch

Ficar na desvantagem não era o ideal, é claro, mas a resposta da nossa equipe foi muito forte e clara. Fomos ficando cada vez melhores ao longo dos 90 minutos. O St. Pölten jogou bem e venceu muitos duelos. A questão era por quanto tempo eles conseguiriam manter esse nível. Depois de muitas semanas intensas, esse foi um ótimo dia para todos nós.

 

Andreas Ulmer:

Foi um jogo disputado por um bom tempo, principalmente porque o St. Pölten foi perigoso no contra-ataque. Só depois de marcarmos o terceiro gol é que realmente dominamos a bola com confiança, merecendo vencer. No começo nosso contra-ataque não foi bom, mas depois jogamos intensamente e a partida foi ótima.

EscalaÇão

SUBSTITUIÇÕES

saiu Aaronson e entrou Adeyemi (78.), saiu Daka e entrou Sucic (78.), saiu Mwepu e entrou Seiwald (85.), saiu Junuzovic e entrou Affengruber (90.)

CARTÕES AMARELOS

Ramalho (23' do 1T/Falta), Daka (3' do 2T/Falta)

DESFALQUES

Bernardo (lesão), Okafor (lesão no adutor), Vallci (suspenso por cartão amarelo)