BAIXO DESEMPENHO EM KLAGENFURT

AUTORES DOS GOLS: JÄGER (9’ DO 1T), LJUBIC (22’ DO 1T), DAKA (33’ DO 2T)

Nosso time perde o primeiro de dois duelos consecutivos contra o Sturm Graz por 2 x 1. O gol de Patson Daka veio tarde demais depois da desvantagem inicial de 2 x 0.

O JOGO

Não foi nosso dia desde o início. Devido às condições precárias do gramado na Arena Merkur em Graz, nossa equipe enfrentou o Sturm Graz no estádio da Caríntia, que acabou sendo um ótimo campo para os “Blackies”. O nosso elenco mais jovem desde outubro de 2019 tentou em vão ter controle sobre a partida, enquanto a equipe de Graz dominou o jogo perfeitamente. Poderíamos ter tido um início promissor com uma grande chance de Luka Sucic aos 6 minutos, porém, sem sucesso, tivemos um início frio. Logo aos nove minutos do primeiro tempo, o Sturm Graz abriu o placar com um chute de escanteio: após receber passe de Hierländer, Jäger chutou a bola de curta distância para dentro do gol. Pouco depois, o choque foi maior ainda. Ljubic finalizou de cabeça no ângulo, marcando 2 x 0 e deixando nosso banco e treinador perplexos. Na etapa final, no entanto, eles puderam assistir um período melhor do nosso time.

Inúmeras tentativas de finalização de Adeyemi (29’), Sucic (29’), Berisha (33’, 36’) e Kristensen (34’) não foram suficientes para marcar. Jesse Marsch reagiu já no primeiro tempo com uma substituição, trocando Karim Adeyemi por Patson Daka. A melhor chance, no entanto, foi a de Mergim Berisha alguns momentos antes do intervalo – aos 43 minutos, estava sozinho cara a cara com o goleiro Schützenauer, no entanto, errou o alvo por um triz e não pôde mudar a desvantagem de 2 x 0 no primeiro tempo.

Sem dúvida rolou bronca no vestiário. Com substituições, trazendo ao campo os jogadores regulares Andreas Ulmer e Enock Mwepu, a tática foi de resetar a partida, mas não houve melhora no início do segundo tempo. A nossa defesa não permitiu mais nenhum ataque perigoso do adversário, mas ainda assim a nossa linha de frente não conseguiu finalizar com sucesso. O goleiro adversário Schützenauer simplesmente não pôde ser superado - nem por um chute de longa distância de Enock Mwepu (13’ do 2T), nem por uma cabeçada de Ramalho após cruzamento de Brenden Aaronson (18’ do 2T).

No entanto, a nossa equipe não desistiu e continuou procurando uma oportunidade de finalizar – tendo sucesso aos 33 minutos do segundo tempo. Após falta cometida sobre Nicolas Seiwald e cobrada por Patson Daka, o placar mudou para 2 x 1, deixando os momentos finais dessa partida interessantes. O Salzburg apostou com tudo no ataque e acreditou até o último segundo que iria conseguir pelo menos um ponto por meio de um empate, mas infelizmente, devido também a uma boa atuação defensiva da equipe de Graz, não foi possível obter um resultado positivo. 

DEPOIMENTOS

Jesse Marsch

Eu não estava satisfeito com o nosso desempenho no primeiro tempo, por isso fiz algumas alterações. Na minha opinião, jogamos muito bem no segundo tempo, mostramos uma ótima reação e quase viramos o jogo. É uma pena termos perdido os pontos, mas continuamos fortes. Temos que vencer na quarta-feira.

 

ESCALAÇÃO

SUBSTITUIÇÕES

saiu Adeyemi e entrou Daka (37’ do 1T), saiu Vallci e entrou Ulmer (1’ do 2T), saiu Sucic e entrou Mwepu (1’ do 2T), saiu Aaronson e entrou Kjaergaard (24’ do 2T), saiu Bernede e entrou Junuzovic (24’ do 2T)

CARTÕES AMARELOS 

Vallci (14’ do 1T/Conduta antidesportiva), Seiwald (47’ do 2T/Falta) 

DESFALQUES

Bernardo (lesão), Okafor (lesão no adutor)